a estrutura etária da população activa portuguesa e as migrações

10º ANO





Geração desenrascada. Emigração em Portugal em 2011 (RTP 2011. Programa Linha da frente)

A geração portuguesa mais qualificada de sempre acabou por sair de Portugal em busca de melhores oportunidades de trabalho.

Foi em 2011 e foi a consequência de mais outra pré-falência de Portugal. Nessa época, ficou conhecida como sendo a primeira geração de emigrantes com estudos universitários concluídos mas pouco mais se sabia. Quem partia? Quantos partiam? Porquê? Para onde? E pensariam regressar?

Emigrantes como a enfermeira Eliana e o filho Rodrigo de 3 anos, que a equipa de reportagem da RTP acompanha desde Massamá até à nova vida no Reino Unido.

A reportagem correu no programa "Geração Desenrascada", um trabalho dos jornalistas Rita Ramos e Pedro Raposinho com edição de Vanessa Brízido e produção de Amélia Gomes Ferreira. Foi emitido em 25-05-2011.

Para o «Debate» em sala de aula sugere-se a pergunta polarizadora: 
«Quais as semelhanças com a situação de 2020?»
  • Quais as variáveis demográficas necessárias para estudarmos tal situação?

Portugal depende do exterior para comer

11º ANO



Contexto económico de 2018:
Em 2018 as exportações aumentaram 5,1% e as importações cresceram 8,1% totalizando 57.807 milhões de euros. As importações cresceram 8,1% correspondendo a 75.364 milhões de euros. 
A balança comercial de bens registou um défice 17 557 milhões de euros, mais 2 887 milhões de euros face ao ano anterior.



DEBATE NA TURMA 11B - "AS FRAGILIDADES DOS SISTEMAS AGRÁRIOS"  

FACTOS:
A economia nacional tem um dos maiores défices da balança alimentar da Europa. Em 2017 o déficit foi -€3460 milhões.
Há produtos, como os cereais, a carne ou o arroz, em que jamais seremos autossuficientes.

DEBATE:
Fundamentar tese da insuficiência estrutural. Versus Fundamentar a tese das «políticas agrícolas» erradas. 

AVALIAÇÃO:
Capacidade de usar factos baseados na citação de fontes (referências bibliográficas).

Fonte:
Expresso (2018). "Portugal depende do exterior para comer". Consultado em https://expresso.pt/economia/2018-07-22-Portugal-depende-do-exterior-para-comer

existem 195 países no mundo na atualidade

7º ANO


Fonte: Norma UN M.49 (standard M.49). Revista em 11 Outubro de 2012.

WORLD – MUNDO [designações internacionais]
AFRICA
AMERICAS
ASIA
EUROPA
OCEANIA

Eastern Africa
Latin America and Caribbean
Central Asia
Eastern Europe
Australia and New Zealand

Middle Africa
Caribbean
Eastern Asia
Northern Europe
Melanesia

 Northern Africa
Central America
Southern Asia
Southern Europe
Micronesia

Southern Africa
South America
South-Eastern Asia
Western Europe
Polynesia

Western Africa
Northern America  
Western Asia





Em Janeiro de 2015 a ONU reconhecia a existência de 193 países.
Contudo, a mesma ONU admite, em documentação distinta, a existência de 194 ou 195 países (considerando-se por vezes o Vaticano e os Territórios Palestinianos como estados soberanos).
Fonte: Norma M49 das Nações Unidas 

Norma M49 da Divisão de Estatística das Nações Unidas divide o mundo em Regiões Geográficas e lista todos os países do mundo.

Em baixo a lista com os países em azul; os territórios em negrito e sem tradução.


AMERICAS (20 territórios de soberania especial; 35 países)

América do Norte
(2 países) 
01
Bermuda

02

03
Greenland

04
Saint Pierre and Miquelon

05


Caraíbas
(13 países) 
01
Anguilla
02
03
Aruba
04
05
06
Bonaire
07
British Virgin Islands
08
Cayman Islands
09
10
Curaçao
11
12
13
Guadeloupe
14
15
16
Martinique
17
Montserrat
18
Puerto Rico
19
20
Saint-Barthélemy
21
22
23
Saint Martin (French part)
24
25
Sint Maarten (Dutch part)
26
27
Turks and Caicos Islands
28
United States Virgin Islands

América Central 
(8 países)
01
02
03
04
05
06
07
08

América do Sul 
(12 países)
01
02
03
04
05
06
07
Falkland (Malvinas)
08
French Guiana
09
10
11
Peru 
12
13
14


quantos somos? qual o Saldo Migratório? qual o Saldo Natural? qual o Crescimento Efetivo?

10º ANO



PERGUNTAS PARA DISCUTIRMOS EM SALA DE AULA:  

1) Quantos portugueses emigraram nos últimos 5 anos? 
2) Quantos estrangeiros obtiveram a cidadania portuguesa? [nota: consultar a lei da cidadania
3) Quantos estrangeiros emigraram para Portugal?  [i.e. quantos imigrantes teve Portugal?]

a SAU nacional

11º ANO



PERGUNTAS PARA DISCUTIRMOS EM SALA DE AULA:  

1) Quantos hectares tem Portugal? 
2) Quantos hectares tem a SAU de Portugal? 
3) Qual a % de SAU no território nacional? 


EXERCÍCIOS COM PORDATA (AVALIAÇÃO ORAL):

1) Esclarecer conceitos: SAU, campos agrícolas[TERRAS ARÁVEIS] e campos agrícolas em abandono [POUSIO]; Pastagens e Florestas. 

 2) Análise das dimensões/importância da agricultura: área de portugal e área da SAU de Portugal 


VARIÁVEIS A PESQUISAR NO PORDATA (CRIANDO 2 GRÁFICOS): 
>>"Superfície: total e por tipo de utilização". 
Quantos hectares são ocupados pela superfície agrícola utilizada, pela não utilizada, pelas matas e florestas ou outras superfícies? 

 >>"Superfície agrícola utilizada na superfície total do país (%)". 
Qual a percentagem da superfície do país utilizada para a agricultura?


como se faz uma Análise SWOT

12º ANO







O QUE É A ANÁLISE SWOT ? 

O termo SWOT é uma sigla oriunda do idioma inglês, e é um acrônimo de Forças (Strengths), Fraquezas (Weaknesses), Oportunidades (Opportunities) e Ameaças (Threats).
A Análise SWOT é um sistema simples para posicionar ou verificar a posição estratégica da empresa no ambiente em questão. A técnica é creditada a Albert Humphrey, que foi líder de pesquisa na Universidade de Stanford nas décadas de 1960 e 1970, usando dados da revista Fortune das 500 maiores corporações.


A MATRIZ SWOT DE UM PROJECTO: 

Desenho de uma grelha elementar (quanto mais simples melhor) para proporcionar uma visualização rápida das principais informações:
a) evite listas muito longas, b) selecione aquilo que é mais relevante e escreva em forma de tópicos concisos. c) organize os tópicos por ordem de relevância. Ou seja, priorize aquilo que tem mais impacto para o projeto.


DESENHAR A MATRIZ SWOT:

a) No eixo horizontal ficará ao alto os fatores internos (forças e fraquezas) e, abaixo, os factores externos (oportunidades e ameaças). 
b) No eixo vertical alinhará à esquerda os fatores positivos (das forças e das oportunidades) e nos quadrantes à esquerda os pontos negativos (das fraquezas e das ameaças).


A ANÁLISE SWOT:  

O essencial é anotar os aspectos negativos: a primeira avaliação que deve ser feita é se, diante das fraquezas e das ameaças, o projeto que você havia idealizado é viável.
Muitas vezes, a análise SWOT serve como um alerta de que não é o momento certo de avançar ou de que existe algum impedimento exterior ao projecto. Caso seja alguma característica interna do projecto, é possível rever e pode adotar medidas para melhorar o projecto.

Basicamente, as estratégias devem mirar nos seguintes objetivos:
a) forças devem ser potencializadas; 
b) fraquezas devem ser controladas ou corrigidas; 
c) oportunidades devem ser aproveitadas; 
d) ameaças devem ser minimizadas.

Fontes:
SWOT Analysis: Discover New Opportunities, Manage and Eliminate Threats". www.mindtools.com. 2016. Consultado em 5 de outubro 2019. 
Westhues, Anne; Jean Lafrance; Glen Schmidt (2001). "A SWOT analysis of social work education in Canada". Social Work Education: The International Journal. 20 (1): 35–56.

visionamento do documentário "Portugal, Retrato Social" (RTP 2007)

10º ANO





Portugal. Um Retrato Social - Gente diferente: Quem somos, quantos somos? (2007) - episódio 1

[No 10º ano iniciámos a Unidade 1: População: evolução e contrastes regionais]

Os portugueses são hoje muito diferentes do que eram há trinta anos.
Vivem e trabalham de outro modo. Mas sentem pertencer ao mesmo país dos nossos avós. É o resultado da história e da memória que cria um património comum.

Nascem em melhores condições, mas nascem menos. Vivem mais tempo. Têm famílias mais pequenas. Os idosos vivem cada vez mais sós.
António Barreto, 2007

Para completar o trabalho realizado em aula...

portugueses empregues na atividade económica na agricultura, produção animal, caça e silvicultura até 2011

11º ANO

Fonte: INE (2008). Estatísticas Agrícolas 2007. Instituto Nacional de Estatística. Lisboa. pp. 70.

AGRICULTURA, PASTOREIO E FLORESTA: O LENTO DESAPARECIMENTO DE UMA POPULAÇÃO:  

Segundo os Censos 2011, havia 120.230 portugueses empregues na atividade económica na agricultura, produção animal, caça e silvicultura (2,8% da população empregada em Portugal).

Desde 2001 o emprego neste sector recuou 44,2% (perdeu 95.368 efetivos).

Em 2011 verificou-se que a maior parte da população empregada na atividade económica da agricultura, produção animal, caça e silvicultura, trabalha por conta de outrem, (51,9%), seguindo-se os trabalhadores por conta própria (23,1%) e os empregadores (18,1%).

Em termos regionais, esta atividade económica assume maior importância no Alentejo, com 9,2% da população empregada e na Região Autónoma dos Açores, com 6,8%.


ELABORAÇÃO DE GRÁFICOS NA AULA:  

1) Com o PORDATA e o seu EXCEL:
  • Seleccionar indicadores (SAU utilizada e o número de explorações inferiores a 20 hectares após 1968).
  • Exportar Excel
  • Criar gráficos
  • Analisar gráficos (texto com 2 parágrafos).


2) Com a tabela do INE construir Tabela + Gráfico Linear em folha A4 (quadrícula)
  • Seleccionar indicadores (POPULAÇÃO de Portugal + TOTAL ACTIVOS NO SECTOR AGRÍCOLA após 1950).
  • Organizar folha: Título + Tabela + Gráfico
  • Criar gráfico (definir dimensões do eixo de y e eixo de x)
  • Analisar gráficos (texto com 2 parágrafos).
Fonte: https://bit.ly/30E7a3c