como avaliar alunos no ensino básico


Podem baixar o Excel para usarem nas vossas autoavaliações: https://drive.google.com/file/d/16JlLnmqV8OvH3dAUIjreK0rclZqhvqAs/view?usp=sharing




1.  Para a Área de Competência designada por «CONHECIMENTO GEOGRÁFICO» deve ser usada uma Avaliação Quantitativa numa escala percentual (100%). Nas restantes 6 Áreas pode ser usada preferencialmente Avaliação Qualitativa: Não Satisfaz; Satisfaz; Satisfaz Bastante; Excelente.

2.  Os instrumentos de avaliação a utilizar nos diferentes Áreas de Competência serão preferencialmente: RELATÓRIOS, TRABALHOS DE PESQUISA, TESTES DE AVALIAÇÃO ou outros a informar aquando da sua calendarização no início de cada período.

3.  Cabe ao professor em cada turma calendarizar e decidir que instrumentos de avaliação a usar e quais as «ÁREAS DE COMPETÊNCIAS» que estes devem avaliar. Se um instrumento de avaliação contiver mais do que uma Área de Competência, deverá o mesmo informar as respetivas escalas de avaliação e a pontuação obtida em cada Área de Competência.

4.  De acordo com o Critérios Gerais de Avaliação, aprovado em conselho Pedagógico, a nomenclatura a utilizar nos Testes, Fichas de avaliação e Trabalhos Individuais e/ou de Grupo será a seguinte: Não Satisfaz: 0% - 19% (Nível 1); Não Satisfaz: 20 – 49% (Nível 2); Satisfaz: 50 – 69% (Nível 3); Satisfaz Bastante: 70 – 89% (Nível 4); Excelente: 90 – 100% (Nível 5).
5.  De acordo com o Critérios Gerais de Avaliação, aprovado em conselho Pedagógico, o “Domínio das aprendizagens (Conhecimentos e Capacidades)” tem a ponderação obrigatória de 80% no 3º Ciclo e 90% no Secundário; o “Domínio comportamental (Atitudes e Comportamentos)” tem a ponderção obrigatória de 20% no 3º Ciclo e 10% no Secundário.

6.  Contributo da Geografia para os princípios enunciados no “Perfil dos Alunos à Saída da Escolaridade Obrigatória”:

A)   Linguagens e textos: Mobilizar diferentes fontes de informação geográfica na construção de respostas para os problemas investigados, incluindo mapas, diagramas, globos, fotografia aérea e TIG (por exemplo Google Earth, Google Maps, Open Street Maps, GPS, SIG, Big Data, etc.).

(B)   Informação e comunicação: Recolher, tratar e interpretar informação geográfica e mobilizar a mesma na construção de respostas para os problemas estudados. Representar gráfica, cartográfica e estatisticamente a informação geográfica.

(C)   Raciocínio e resolução de problemas: Representar gráfica, cartográfica e estatisticamente a informação geográfica, proveniente de trabalho de campo (observação direta) e diferentes fontes documentais (observação indireta) e sua mobilização na elaboração de respostas para os problemas estudados.

(D)   Pensamento crítico e pensamento criativo: Investigar problemas ambientais, ancorados em guiões de trabalho e questões geograficamente relevantes (o quê, onde, como, porquê e para quê).

(E)   Relacionamento Interpessoal: Cooperar. Trabalhar em equipa e usar diferentes meios para comunicar presencialmente e em rede. Identificar-se com o seu espaço de pertença, valorizando a diversidade de relações que as diferentes comunidades e culturas estabelecem com os seus territórios, a várias escalas.

(F)   Desenvolvimento pessoal e autonomia: Aplicar o conhecimento geográfico, o pensamento espacial e as metodologias de estudo do território, de forma criativa, em trabalho de equipa, para argumentar, comunicar e intervir em problemas reais, a diferentes escalas.

(G)   Bem-estar, saúde e ambiente: Aplicar o conhecimento geográfico, o pensamento espacial e as metodologias de estudo do território de forma criativa, em trabalho de equipa, para argumentar, comunicar e intervir em problemas reais, a diferentes escalas.

(I) Saber científico, técnico e tecnológico: Identificar-se com o seu espaço de pertença, valorizando a diversidade de relações que as diferentes comunidades e culturas estabelecem com os seus territórios, a várias escalas.