a cidade média e as cidade intermédia - uma ideia variável





CIDADE MÉDIA E CIDADE INTERMÉDIA   

Nos anos 60 surgiu em França, nos departamentos governamentais de planeamento e economia, o conceito de Cidade Média. Nos anos 90 emergiu o conceito de Cidade Intermédia.


1. Cidades médias:
Uma classificação de centros urbanos da Comissão Europeia define como «grandes cidades» as que possuem mais de 250 000 habitantes, «médias» as que possuem entre os 100 000 e os 250 000 habitantes e «pequenas» cidades as de dimensão inferior a 100 000 habitantes.
DATAR (1989) – Les Villes Européennes. Maison de Geographie, Montpellier.

Contudo, os valores são mais baixos para países como Portugal e a Grécia (ambos com um baixo grau de urbanização): 10 000 habitantes.
EC. Europe 2000+. Coopération pour l`aménagement du territoire européen. Luxemburgo: CE-Politiques Regionales de la Communauté Européenne, 1994.


2. Cidades Intermédias:
2.1. É uma cidade média que estabelece relações com outras cidades do mesmo nível hierárquico articulando-se em rede.
2.2. A definição proposta pela União Europeia reforça a ideia da cidade intermédia como uma entidade local capaz de gerar qualidade de vida e promover o desenvolvimento sustentável.
CE (1997) – The EU Compendium of Spatial Planning Systems and Policies. Luxembourg.



EFILWIC (1994) – Visions and actions for medium-sized cities. Reports from the European orkshops of Alicante, Volos and Oviedo. European Foundation for the Improvement of Living and Working Conditions, Dublin.

COMMERÇON, N. (1996) – Les villes moyennes, Norois, 43, n.º 171: 487-493.

WILBERG, U. (1991) – Medium-sized cities and renewal strategies, 31st RSA European Congress,vol. 1, tomo 4. Regional Science Association, Lisboa.

ONU (1963, 1964, 1970, 1971, 1973, 1974, 1980, 1983, 1987, 1992, 1993, 1994) – AnuárioDemográfico Internacional. Organização das Nações Unidas, Nova Iorque.