TEMA POPULAÇÃO PORTUGUESA
EXAME DE GEOGRAFIA - 2015 FASE 1


[EXAME 2016, FASE 1]
[ GRUPO I ]


As pirâmides etárias expressam as principais características demográficas de uma população.






1. A análise da estrutura etária da população residente em Portugal, em 2011, representada na Figura 1A, permite afirmar que existe
(A) um acentuado desequilíbrio de género da população jovem. 
(B) uma baixa esperança média de vida da população. 
(C) um elevado envelhecimento da população. 
(D) uma reduzida importância do género feminino na população ativa.


2. A população imigrante residente em Portugal, em 2011, de acordo com as características etárias evidenciadas na Figura 1B, tem impactes na
(A) economia, porque contribui para a criação da riqueza nacional. 
(B) demografia, porque contribui para a diminuição da taxa de mortalidade infantil. 
(C) economia, porque agrava a insustentabilidade da segurança social. 
(D) demografia, porque aumenta o índice de dependência de idosos.


3. De acordo com a Figura 1A, os indivíduos que, em 2011, integram a classe com maior número de efetivos nasceram entre
(A) 1982 e 1986. 
(B) 1967 e 1971. 
(C) 1977 e 1981. 
(D) 1972 e 1976.


4. A população imigrante que entrou em Portugal na década de noventa do século XX tinha origem, predominantemente,
(A) em Moçambique e no Reino Unido. 
(B) nos países do sudeste Asiático e em Angola. 
(C) nos países da Europa de Leste e no Brasil. 
(D) em Cabo Verde e na Índia.


5. O aumento do regresso dos imigrantes com título de residência em Portugal aos seus países de origem nos últimos cinco anos deve-se, principalmente,
(A) ao corte nos salários das profissões mais qualificadas. 
(B) à redução do investimento público e privado em sectores criadores de emprego. 
(C) ao entrave colocado à circulação de estrangeiros nos países do espaço Schengen. 
(D) à impossibilidade de aquisição da nacionalidade portuguesa.


6. Para inverter a tendência registada nos valores da natalidade em Portugal, deve promover-se
(A) o acesso igualitário de género aos métodos contracetivos e o aumento da qualificação da população ativa. 
(B) a redução de impostos às famílias numerosas e o aumento da qualificação da população ativa. 
(C) o acesso igualitário de género aos métodos contracetivos e a flexibilização do horário de trabalho das famílias. 
(D) a redução de impostos às famílias numerosas e a flexibilização do horário de trabalho das famílias.


VER CORRECÇÃO