TEMA RECURSOS HÍDRICOS
EXAME DE GEOGRAFIA - 2015 ÉPOCA ESPECIAL


[EXAME 2015, ÉPOCA ESPECIAL]
[ GRUPO I ]


Os níveis de armazenamento de água nas albufeiras das bacias hidrográficas dependem, entre outros fatores, da variação intra-anual da precipitação.






1. A análise da Figura 1A permite concluir que, em novembro de 2014, os valores de armazenamento de água, por bacia hidrográfica, eram, relativamente à média dos valores registados, nos meses de novembro, entre 1990 e 2013, superiores a
(A) 30 pontos percentuais apenas em duas bacias hidrográficas. 
(B) 20 pontos percentuais apenas em duas bacias hidrográficas. 
(C) 20 pontos percentuais em quatro bacias hidrográficas. 
(D) 30 pontos percentuais em quatro bacias hidrográficas.


2. As bacias hidrográficas que, de acordo com as Figuras 1A e 1B, apresentavam percentagens de armazenamento superiores a 80% da sua capacidade total, no mês de novembro de 2014, eram, entre outras,
(A) Douro, Mondego e Guadiana. 
(B) Cávado, Mira e Guadiana. 
(C) Cávado, Douro e Sado. 
(D) Mondego, Sado e Mira.


3. As percentagens de água armazenada registadas em novembro de 2014, observadas na Figura 1A, explicam-se pela
(A) ação predominante do anticiclone dos Açores sobre todo o território nacional. 
(B) passagem das perturbações da frente polar apenas sobre o território a norte do rio Tejo. 
(C) passagem das perturbações da frente polar sobre todo o território nacional. 
(D) ação predominante do anticiclone dos Açores apenas sobre o território a sul do rio Tejo.


4. A maior irregularidade do regime hidrológico dos rios a sul do Tejo, relativamente aos rios localizados a norte do Tejo, deve-se, entre outros fatores,
(A) à maior variabilidade das precipitações e ao menor número de dias de chuva. 
(B) à maior amplitude térmica e ao predomínio do substrato granítico. 
(C) à menor variabilidade das precipitações e ao menor número de dias de chuva. 
(D) à menor amplitude térmica e ao predomínio do substrato xistoso.


5. As ondas de calor e as vagas de frio que ocorrem em Portugal potenciam, respetivamente, riscos como
(A) os fogos florestais e a destruição de culturas agrícolas. 
(B) a dessecação dos solos e os deslizamentos de terras. 
(C) os surtos de pneumonia e as inundações. 
(D) a morte do gado e a eutrofização das águas superficiais.


6. A gestão das bacias hidrográficas transfronteiriças ibéricas pressupõe acordos entre Portugal e Espanha que visam, entre outros objetivos,
(A) generalizar as captações de água subterrânea para rega e controlar os efeitos dos incidentes de poluição acidental. 
(B) garantir os caudais em função da precipitação e assegurar a preservação da reserva agrícola nacional. 
(C) promover a segurança das infraestruturas hidráulicas nos dois países e definir a área da reserva ecológica nacional. 
(D) contribuir para a proteção das águas superficiais e subterrâneas e salvaguardar o aproveitamento sustentável dos recursos hídricos.

VER CORRECÇÃO