TEMA POPULAÇÃO PORTUGUESA
EXAME DE GEOGRAFIA - 2016 FASE 1


[EXAME 2016, FASE1-VERSÃO1]
[ GRUPO 1 ]


A esperança de vida é um dos indicadores demográficos que permite avaliar o grau de desenvolvimento de um país.






1. A variação dos valores da esperança de vida à nascença e dos valores da esperança de vida aos 65 anos, em Portugal, entre 1982 e 2014, representada na Figura 1, permite-nos afirmar que
(A) a esperança de vida à nascença e a esperança de vida aos 65 anos aumentou mais nos homens. 
(B) a esperança de vida à nascença aumentou mais nas mulheres e a esperança de vida aos 65 anos aumentou mais nos homens. 
(C) a esperança de vida à nascença e a esperança de vida aos 65 anos aumentou mais nas mulheres. 
(D) a esperança de vida à nascença aumentou mais nos homens e a esperança de vida aos 65 anos aumentou mais nas mulheres.


2. A evolução dos valores da esperança de vida da população, apresentada na Figura 1, é explicada, entre outras razões, pela
(A) redução do número de casos de doenças cardiovasculares. 
(B) melhoria da assistência materno-infantil. 
(C) inovação tecnológica no diagnóstico e no tratamento de doenças. 
(D) diminuição dos acidentes de trabalho.


3. De acordo com os valores apresentados na Figura 1, é possível concluir que uma pessoa com 65 anos viveria, em média,
(A) até aos 81 anos se fosse um homem, em 1982, ou até aos 82 anos se fosse uma mulher, em 2014. 
(B) até aos 78 anos se fosse um homem, em 1982, ou até aos 86 anos se fosse uma mulher, em 2014. 
(C) até aos 78 anos se fosse um homem, em 1982, ou até aos 82 anos se fosse uma mulher, em 2014. 
(D) até aos 81 anos se fosse um homem, em 1982, ou até aos 86 anos se fosse uma mulher, em 2014.


4. Nos concelhos do interior de Portugal continental, verifica-se uma evolução demográfica que justifica a adoção de medidas com os objetivos
(A) de fixar agregados familiares jovens com filhos e de promover a redução da imigração jovem. 
(B) de valorizar o modo de vida rural e de garantir o acesso à pensão de velhice sem penalizações. 
(C) de favorecer a criação de parques industriais e de melhorar a acessibilidade intraurbana. 
(D) de promover o emprego na agricultura e de reduzir os impostos municipais aos casais jovens.


5. A diminuição da população residente de um concelho em Portugal, para um determinado período de tempo, ocorre sempre que
(A) a natalidade é inferior à mortalidade e a emigração é superior à imigração. 
(B) a natalidade é superior à mortalidade e a imigração é inferior à emigração. 
(C) a mortalidade é superior à natalidade e a imigração é superior à emigração. 
(D) a mortalidade é inferior à natalidade e a emigração é inferior à imigração.


6. Os valores da emigração portuguesa nos últimos dez anos refletiram-se na demografia e na economia do país, uma vez que contribuíram
(A) para o aumento da taxa de natalidade e para o aumento da sustentabilidade da segurança social. 
(B) para o aumento da taxa de mortalidade infantil e para a diminuição da produtividade. 
(C) para o aumento do índice de envelhecimento e para o aumento das remessas dos emigrantes. 
(D) para o aumento do índice de renovação de gerações e para a diminuição da cobrança de impostos.

VER CORRECÇÃO



Sem comentários: