Detroit - a cidade que faliu em 2013













UMA CIDADE INDUSTRIAL PERIGOSA, DECADENTE E FALIDA
Detroit é considerada uma das cidades mais violentas dos EUA: teve a maior taxa de homicídios (47 homicídios a cada grupo de 100 mil habitantes) em 2006 nos EUA.
A cidade também sofre com a má distribuição de riqueza: 26,1% da sua população vive abaixo da linha de pobreza.


DETROIT FOI O MAIOR CENTRO MUNDIAL DA INDÚSTRIA AUTOMÓVEL
No Século XX tornou-se o maior centro mundial da indústria automobilística. Da década de 1950 até à actualidade, muitos habitantes (a maioria brancos) moveram-se de Detroit para fora da cidade, para subúrbios; fazendo com que a população afro-descendente da cidade subisse consideravelmente.

Na década de 1970, Detroit entrou em uma recessão económica, por causa da crescente concorrência de companhias japonesas produtoras de automóveis, fazendo com que a indústria automobilística norte-americana entrasse em dificuldades, atingindo especialmente Detroit e sua região metropolitana, por esta ser sede das principais companhias automobilísticas norte-americanas.


DETROIT É A MAIOR CIDADE DOS EUA A PEDIR FALÊNCIA
Em 18 de Julho de 2013 a cidade declarou bancarrota, tornando-se a maior cidade dos Estados Unidos a declarar bancarrota.
O valor da dívida, segundo o New York Times, não é consensual, variando as estimativas "entre os 18 mil milhões e os 20 mil milhões de dólares",


DETROIT E LISBOA
Entre 1976 e 2003 a cidade contou com uma linha de eléctricos históricos para fins turísticos; parte da frota era constituída por veículos maioritariamente oriundos de Lisboa.