Como citar textos e fazer referências bibliográficas - A norma APA Citation Style para escolas básicas e secundárias

Cliquem aqui para baixar documento scribd.com/Regras-bibliograficas-Norma-APA-Style-no-ensino-secundario



Como fazer referências bibliográficas e citar textos
- A norma APA Citation Style

1. Como identificar os livros, filmes, internet e mapas usados num trabalho escolar? - A bibliografia.
2. Como identificar os textos copiados dos livros consultados? - As citações.

A norma APA citation style é o padrão mais comum usado pela comunidade internacional das ciências e ciências sociais. Este breve guia usa os dados da 6ª edição do Manual of the American Psychological Association publicado em 2008.
As regras aqui usadas não seguem a Norma Portuguesa NP 405-1 (1994), a qual define as regras bibliográficas para Portugal (mas que tem custos elevados e acesso muito limitado…).



1. COMO ESCREVER A BIBLIOGRAFIA:

AUTOR – DATA - TÍTULO DO LIVRO - TÍTULO DO ARTIGO - TÍTULO DO JORNAL – VOLUME – PÁGINAS – LOCALIDADE – EDITORA - DIVERSOS.
Nota: devemos seguir esta ordem, contudo, consoante as pesquisas feitas, simplifica-se consoante os casos seguintes:


LIVROS CONSULTADOS:
Autor. (Ano). Título do livro. Localidade: Editora.


COELHO, J. P. (1969-1971). Dicionário de literatura: literatura portuguesa. Vol. 2. Porto: Figueirinhas.

LIVROS DE INSTITUIÇÕES:
Instituição. (Ano). Título do livro. Localidade: Editora.

Nota: Associações, empresas, instituições, organismos do estado e organizações são considerados autores quando não existe um autor individual.

American Psychological Association. (1972). Ethical standards of psychologists. Washington, DC: APA.


CAPÍTULOS DE LIVROS:
Autor. (Ano). Título do capítulo do livro. In Autor (Ed.), Título do livro (pp.– pp.).

Shun, I. (1998). The invention of the martial a
rts: Kanao Jigorao and Kaodaokan judo. In S. Vlastos (Ed.), Mirror of modernity: Invented traditions of modern Japan (pp. 163-173).


ARTIGOS DE ENCICLOPÉDIAS:
Autor. (Ano). Título do artigo da enciclopédia. In Título da enciclopédia. (Volume, Páginas). Localidade: Editora.

MURCHO, Desidério. (2001). Regras da dedução natural. In Enciclopédia de Termos Lógico-Filosóficos. (Vol. 1, pp. 630-634). Lisboa: Gradiva.

ARTIGOS DE JORNAIS OU REVISTAS DE IMPRENSA:
Autor. (Ano). Título do Artigo. Título do jornal. Data. Páginas.
CRATO, Nuno. (2004, 20 Março). Primavera em Constância. Expresso: Actual, 38-40.

ANTOLOGIA OU COMPILAÇÃO DE ENSAIOS DE DIVERSOS AUTORES:
Autor. (Ano). Título do Ensaio. In Editores (Eds.), Título do livro. (Páginas). Localidade: Editora.

Bjork, R. A. (1989). Retrieval inhibition as an adaptive mechanism in human memory. In H. L. Roediger & F. I. M. Craik (Eds.), Varieties of memory & consciousness (pp. 309-330). London: Routledge.

FILMES:
Nome do realizador. (Realizador). (Ano). Título do filme [Filme]. Localidade: Produtora.

KUBRICK, S. (Realizador). (1980). The Shining [Filme]. E.U.A: Warner Brothers.


FILMES NA INTERNET / YOUTUBE:
Nome do realizador. (Data). Título do filme [Ficheiro de video]. Em “url do site”.

NORTON, R. (4 de Novembro de 2006). How to train a cat to operate a light switch [Ficheiro de video].
Em  http://www.youtube.com/watch?v=Vja83KLQXZs


INTERNET PESQUISADA:
Autor. (Ano). Título do artigo. Consultado em “data”. No site “nome do site”: “url do site”.


CRATO, Nuno. (2003). O eduquês e a pedagogia romântica nunca existiram (Jornal de Letras, 27/11/2003). Consultado em: 14-01-2005.
No site Personal Links and Documents (Homepage):  http://pascal.iseg.utl.pt/~ncrato/Recortes/EduquesNuncaExistiu.htm


LIVROS NA INTERNET:
Autor. (Ano). Título do livro. Em “url do site”.

DICKENS, C. (1910).
A tale of two cities. Em http://books.google.com/books?id=Pm0AAAAAYAAJ


WIKIPEDIA:
Título da entrada. (s.d.). Consultado em “data”. No site Wikipedia: “url do site”.
Nota: As entradas da Wikipedia têm autoria colectiva, raramente são assinadas e são revistas frequentemente.
Logo, a referência a “Autor” e “Data” de publicação não são requeridas.

Judo. (s.d.). Consultado em 29 de Agosto de 2007. No site Wikipedia: http://en.wikipedia.org/
wiki/Judo


POST DE UM BLOG:
Autor. (Data). Título do post. Mensagem consultada em “data”. No site “nome do site”: “url do site”.

JESUS, Luís Palma de. (22 de Dezembro de 2009). O primeiro dia do Inverno de 2009. Mensagem consultada em “14 de Fevereiro de 2010”. No site “Geografismos”: “http://geografismos.blogspot.com/2009/12/o-primeiro-dia-do-inverno-de-2009.html”.

  
MAPAS (POSTER OU FOLHA DE MAPA):
Autor. (Ano). Título do mapa [formato]. Escala. Localidade: Editora.

Metsker Maps. (1979). Metsker's map of Island county, Washington [map]. (ca. 1:70,000.) Tacoma, WA: Metsker Maps.


MAPAS (FOLHA DE SÉRIE DE MAPA):
Autor. (Ano). Título do mapa [formato]. Escala. Série, Número de Folha. Localidade: Editora.

Easterbrook, D. J. (1976). Geologic map of western Whatcom County, Washington [map]. 1:62,500. Miscellaneous investigations series, map 1-854-B. Reston, VA: U.S. Geological Survey


MAPAS DE LIVROS OU ATLAS:
Autor. (Ano). Título do mapa [formato]. Escala. In Autor do Atlas ou livro. Título do Atlas ou livro. Localidade: Editora.

Magocsi, P. R. (2003). Population movements, 1944-1948 [map]. 1:8 890 000. In P. R. Magocsi, Historical atlas of central Europe(Rev. & ex. ed.) Seattle: University of Washington Press. (p. 53).


MAPAS DE REVISTAS OU PERIÓDICOS:
Autor. (Ano). Título do mapa [formato]. Escala. In Autor do Artigo. Título do Artigo. Título da revista ou periódico. Número do Volume. Página.

Clout H. (2006). Figure 2: France: Types of countryside [map].Scale not given. In Hugh Clout. Rural France in the new millennium: Change and challenge.  New Geography, 91, 207.


MAPAS NA INTERNET:
Autor. (Ano). Título do mapa [formato]. Escala. [Consultado em] Data, [No website] Nome do site. [Website:] URL do site

U.S. Fish and Wildlife Service. (2009). Cahaba River Natural Refuge [map]. 1:24 000. Consultado em: 14-01-2005. Website: http://permanent.access.gpo.gov/lps109506.


UM MAPA DO GOOGLE MAPS:
“Título do mapa (referindo a localidade). (Ano). Google Maps. Google. [Consultado em] Data, [No website] Nome do site. [Website:] URL do site

“Nooksack, WA.” (22 Apr. 2010). Google Maps. Google. Consultado em http://maps.google.com/maps?f=q&source=s_q&hl=en&geocode=&q=Nooksack,+WA&sll=37.09024,-95.712891&sspn=51.974572,79.013672&ie=UTF8&hq=&hnear=Nooksack,+Whatcom,+Washington&ll=48.902502,-122.279034&spn=0.020452,0.038581&z=15.






2. COMO FAZER CITAÇÕES:

nota:
Sempre que copiamos ou referimos ideias de outros autores devemos identificar tudo como CITAÇÔES e que, na lista de BIBLIOGRAFIA, deve ser referido de forma completa.
  


CITAÇÕES CURTAS COM MENOS DE QUARENTA PALAVRAS:

É feita dentro do próprio texto que estamos a escrever; usando ASPAS, devemos indicar o AUTOR, ANO, NÚMERO DA PÁGINA. Vejam os seguintes exemplos
EXEMPLO 1:

Mendes (2003) informa-nos que em
"1536, a Bula Apostólica do Papa Paulo III estabelece definitivamente em Portugal o Tribunal do Santo Ofício" (pp.3), mas sem nos informar das custos políticos de tal decisão
EXEMPLO 2:

A autora descreve-nos como em
"1536, a Bula Apostólica do Papa Paulo III estabelece definitivamente em Portugal" (Mendes, 2003, pp.3) o Tribunal da Inquisição, mas sem nos informar das custos políticos de tal decisão.



CITAÇÕES SUPERIORES A QUARENTA PALAVRAS:

É feita fora do texto que estamos a escrever, criando-se um "BLOCO DE CITAÇÃO" numa LINHA ABAIXO, com uma tabulação avançada de CINCO ESPAÇOS e SEM ASPAS.
EXEMPLO 1:
Mendes (2003) declara o seguinte:
Porém, o edifício tinha dimensões reduzidas para a função que lhe estava atribuída, como se pode deduzir pela correspondência trocada entre D. João III, O Cardeal D. Henrique, Inquisidor Geral do Reino (1539-1580), e a Câmara de Évora, sugerindo ao Rei a mudança dos açougues para otro local, e a integração do templo romano no Tribunal do santo Ofício. (pp.3)

Optando por não relacionar questões de política local com as iniciais condições precárias do Santo tribunal. Contudo, será apenas em 1555, o Município pediu o levantamento de uma planta da zona para estudar a possibilidade de mudar os açougues para outro local.