o mundo dos Valores - o Ódio



Uma sugestão para o tema Ética no Curso Profissional de Turismo

Leandro Karnal é graduado em Història e Filosofia, doutorado em História pela USP, pós doutorado na UNAM do México e no CNRS de Paris. Além disso, é professor e coordenador da pós graduação da Unicamp e autor de diversos livros, entre eles "História dos Estados Unidos" e "Teatro da Fé", e co-autor do recente "Religiões que o mundo esqueceu" e "História da Cidadania"

nota 1:
Às 01h 49 minutos: Muito interessante o entendimento e o desespero de uma mãe para com o Ódio do seu filho

nota 2:
A 2ª sessãocomeçará aos 00:23:24

1 comentário:

luís palma de jesus disse...

DILEMAS ÉTICOS

1. Será legitimo torturar um preso indefeso? Será legitimo torturar um preso que tem informações que podem evitar um atentado terrorista numa escola de Moscovo?

2. O aborto é admissível porque é uma opção que diz respeito à mulher («A barriga é minha»)? Ou o aborto não é admissível porque não é uma opção do futuro ser humano que vai nascer?

3. 3 amigas encontram-se. Uma delas pede à outra para encobrir a infidelidade com o namorado

4. Sou tolerante. Terei de tolerar uma pessoa intolerante? Como continuar a ser tolerante?

5. Trabalho numa mina. Ao fundo de um ramal estão 5 mineiros a trabalhar. No ramal que parte para o lado está 1 mineiro solitário. Subitamente um vagão vem descontrolado e percebo que irá matar os 5 mineiros. Mas há tempo para uma acção: mudar a cavilha e desviá-lo para o ramal onde só está 1 mineiro. O que devo decidir? Porquê?

6. Suponhamos que não existe qualquer cavilha, mas está 1 colega meu junto de mim. Se empurrar este colega para a linha travarei o vagão, matando-o, mas serão salvos os 5 mineiros do fundo do ramal. Isto é aceitável? Você faria isto?

7. Suponhamos ainda que estou sozinho e não existe qualquer cavilha. A única opção é lançar-me para a frente do vagão para poupar 5 pessoas, à custa da minha própria vida. Você tomaria este passo? Seria legítimo? Porquê?





Entende-se que valores são um conjunto de procedimentos, atitudes, e
até mesmo visão de mundo (influenciados ou não pela cultura, herança familiar e
meio) que nos faz agir e interagir com o mundo em que vivemos.