a nossa ponte 25 de abril







ASSENTE NUMA FALHA SÍSMICA  

Aberta ao tráfego em 6 de Agosto de 1966, o seu comprimento total é de 2278 metros entre os maciços de amarração situados nas margens norte e sul e um vão central de 1013 metros.

Possui ainda hoje a mais longa viga de rigidez contínua, e a fundação da sua torre sul é a mais profunda em todo o mundo (82m). Continua a ser a única ponte suspensa do mundo de grandes dimensões simultaneamente rodoviária e ferroviária.


É constituída por uma estrutura metálica, suspensa, com cerca de 2300 m de comprimento entre ancoragens. As duas torres principais atingem uma altura de 190,5 m acima do nível da água. À data da sua construção foi considerada a maior ponte fora dos Estados Unidos da América.

Inaugurada em 1966 a sua construção iniciou-se em 1962. O seu nome original foi "Ponte de Salazar" mundando de nome em 1974. Das poucas obras de grande engenharia que não obriga a prejuízo financeiro.



O pilar da torre norte assenta numa falha sísmica somente descoberta no exacto momento em que se procedia à construção das fundações de suporte ao pilar, facto que esteve na origem do acidente que vitimou os mergulhadores-operários que ali operavam.





Trata-se de uma obra de risco que obriga a verificações técnicas regulares (instrumentação) por parte do Laboratório Nacional de Engenharia Civil (LNEC) e do Instituto da Soldadura e Qualidade (ISQ).

Para conhecerem quem está encarregado de vigiar a adequação da ponte aos riscos sísmicos e outos podem visitar estes links: o do LNEC e ISQ.