morreu uma geração: Aaron Swartz, 26 anos




"O programador informático norte-americano Aaron Swartz, responsável pela criação do sistema RSS, foi encontrado morto na sexta-feira no seu apartamento em Nova Iorque. Tinha 26 anos."


Libertário. Programador e activista na internet.
Defendia a liberdade de circulação de conteúdos na Internet e em 2008, aos 22 anos, escreveu o seu próprio manifesto. O documento, que titulou Guerrilla Open Acess, começava assim: “A informação é poder. Mas como todo o poder há aqueles que querem guardá-lo para si.” Nele, Swartz defendia que todos deveriam ter acesso aos artigos científicos publicados online e apelava ao fim do que considerava “um roubo privado da cultura pública”.


"Information is power.
[...]The Open Access Movement has fought valiantly to ensure that scientists do not sign their copyrights away but instead ensure their work is published on the Internet, under terms that allow anyone to access it."


Em 19 de julho de 2011, foi preso por partilhar artigos em domínio público distribuídos sob cobrança pela revista científica JSTOR, acusado de invasão de computadores - crime punível até 35 anos de prisão e multa de mais de um milhão de dólares - pois usara formas não convencionais de acesso ao repositório da revista. No ano passado, Aaron Swartz tinha sido uma voz activa no debate sobre a propriedade intelectual na Internet - o famoso projecto de lei de combate à pirataria online – "Stop Online Piracy Act" (SOPA).

NOTA:
Cf. Público: "Aaron Swartz, fundador do sistema RSS, suicidou-se aos 26 anos"
Cf. "Guerilla Open Access Manifesto"
Cf. "User:AaronSw": lista de artigos publicados por Aaron na Wkipedia