Cultura humanista

Foi nos tempos da Faculdade de Letras.
O Zé voltara de Israel. baixa estatura, barbas, um boné por cima da cripa e uma pronúncia a Belmonte. Cumprimentei-o. Ofereceu-me um café a contar os cêntimos, quando do fundo da sua carteira saiu um papel dobrado em quatro: a tabela periódica dos elementos.
- Para que te serve?
Diga-se que numa qualquer faculdade de Letras a alergia a números ou ciências físico-duras é um ponto de honra.
- Leio-a sempre. Cultura geral...