filmando a revolução: "Os Índios da Meia-Praia"


Ver em YOUTUBE/Continuar a viver (Indios da meia praia)



Continuar a Viver ou os Índios da Meia-Praia (António da Cunha Teles, 1976)

Continuar a Viver ou Os Índios da Meia-Praia é um documentário português de António da Cunha Teles.
[Filmado em 1974-75] A obra é um misto de filme etnográfico e de cinema militante, prática corrente no cinema português da década de setenta.

Sinopse:

A Meia-Praia é uma comunidade piscatória do Algarve nas imediações de Lagos.
Depois da Revolução dos Cravos, nos dois anos que se seguiram, viveu-se nesse local uma experiência exemplar : como o apoio do SAAL ( Serviço de Apoio Ambulatório) as velhas casas são substituídas por habitações de pedra e os habitantes lançam-se no projecto de uma cooperativa de pesca.
Surgem dúvidas e contradições em consequência do «desgaste que um projecto de tal empenho implica»
Ver em wikipedi/Continuar a viver


Neste filme um velho pescador diz:

"- Dantes estávamos mal, agora estamos pior mas estamos mais contentes."