filmando a revolução: "Outro País"







Outro País (Sérgio Trefaut, 2000)

Cineastas estrangeiros famosos falam do choque recebido há [38] anos quando desembarcaram em Portugal: a luta de classes estava nas ruas numa revolução que os deslumbrou. Chegavam da França, do Brasil, da Suécia, da Alemanha, dos EUA, da União Soviética. Aquilo que viam e sentiam tinha toques de situação extra terrestre.

Os cravos na boca dos fuzis, o povo a confraternizar nas cidades e nos campos com um exército que semanas antes estava ainda atolado na guerra colonial.
ver em "O desencanto e a esperança"

A última revolução romântica do século, para muitos uma impensável ameaça comunista, para outros um laboratório de sonhos e política, um espaço excitante para jovens e talentosos fotógrafos e realizadores. Pessoas como Sebastião Salgado, Glauber Rocha, Robert Kramer, Dominique Isserman, Santiago Alvarez, Pea Holmquist, Jean Gaumy, viajaram até Portugal e aí viveram Até a festa terminar.
ver em "Cinecartaz: Outro País"


Este é o melhor documentário de sempre sobre o 25 de Abril.

Cada sequência uma reflexão e uma história por contar, cada cena uma discussão. Este é um dos melhores documentários do mundo e, sem dúvida, o mais lúcido e bem conseguido sobre o 25 de Abril.

As imagens são fantásticas. Os melhores fotógrafos do mundo estiveram em Portugal em 1974 e, com eles, 25 anos depois, fez-se um «Olhar distanciado» e, portanto, reflexivo sobre a Grande Ilusão que foi a revolução portuguesa.

O que se seguiu ao golpe de estado foi uma bela e trágica ilusão.
Estava tudo errado. O processo foi desde o inicio uma impossibilidade mas na qual todos acreditaram.


nota:
sobre o filme é leitura obrigatória: 25 de Abril – Marca Registada