ESA CryoSat - O primeiro mapa da espessura dos gelos marinhos

.



A missão ESA Earth Explorer CryoSat 

Numa altitude próxima dos 700 km e atingindo as latitudes 88º (nunca antes orbitadas!) o satélite CryoSat passou os últimos 7 meses a recolher medições precisas para o estudo das alterações na espessura dos gelos terrestres.



A órbita polar do CryoSat atinge as latitudes de 88 °.


O ESA Earth Explorer CryoSat tem como missão a monitorização precisa das mudanças na espessura do gelo marinho flutuante nos oceanos polares e variações na espessura das camadas de gelo que cobrem vastas áreas da Gronelândia e da Antárctida.


Modelo exagerado do relevo e do gelo da Antárctida.

O corte mostra a posição do substrato rochoso (bedrock) sob o gelo.
Subtraindo a altura da superfície do gelo à altura do «bedrock», o Cryosat pode derivar a espessura do gelo em todo o continente.



O primeiro mapa da espessura dos gelos marinhos no Oceano Árctico
na imagem em baixo




CryoSat mede a altura do gelo marinho acima da linha de água (conhecido como freeboard).
Os valores foram obtidos a partir de medições efectuadas entre Janeiro e Fevereiro de 2011 (justamente quando os gelos atingem o seu máximo anual) e foram utilizados na construção do primeiro mapa de espessura dos gelos marinhos do Ártico


Primeira constatação:
A extensão dos gelos marinhos no Ártico está a diminuir.


nota:
Créditos de ESA Portugal

Sem comentários: