as dívidas de Portugal no século XXI


Dívida externa bruta em percentagem do PIB nacional entre 1998-2010
Fonte: Banco de Portugal. Consultado em desmitos.blogspot.com

A dívida externa bruta portuguesa (a dívida total da economia nacional ao exterior, e que inclui a dívida do Estado, das empresas e das famílias ao estrangeiro).
A dívida externa é, no mínimo, a maior dos últimos 120 anos (desde que o país declarou uma bancarrota em 1892).





Dívida externa bruta portuguesa entre 1999-2010
Fonte: Banco de Portugal. Consultado em desmitos.blogspot.com

A dívida externa bruta portuguesa (a dívida total da economia nacional ao exterior, e que inclui a dívida do Estado, das empresas e das famílias ao estrangeiro). Em 31 de Dezembro de 2010, a dívida externa bruta portuguesa era igual a 396,5 mil milhões de euros, ou cerca de 229,4% do PIB nacional.
A dívida externa é, no mínimo, a maior dos últimos 120 anos (desde que o país declarou uma bancarrota em 1892)





Dívida das famílias portuguesas em percentagem do PIB e do rendimento disponível entre 1997-2009
Fonte: Banco de Portugal. Consultado em desmitos.blogspot.com

As dívidas das famílias em percentagem do PIB rondam os 100% do PIB.
E se tomarmos em linha de conta o rendimento disponível, é muito preocupante constatar que as dívidas das famílias são cerca de 135% do rendimento disponível familiar.





Dívida das empresas portuguesas em percentagem do PIB entre 1997-2009
Fonte: Banco de Portugal. Consultado em desmitos.blogspot.com

As dívidas empresariais cresceram de cerca de 90% do PIB em 1997 para mais de 150% do PIB em 2009.






Dívida pública portuguesa em percentagem do PIB entre 1850-2011
Fonte: Santos Pereira (2011), AMECO. Consultado em desmitos.blogspot.com

Em 2011, a dívida pública nacional será quase 10 pontos percentuais mais elevada do que em 1892, quando o país foi forçado a declarar uma bancarrota.





Taxa de poupança bruta em percentagem do PIB entre 1960 e 2010
Fonte: AMECO, Santos Pereira (2011). Consultado em desmitos.blogspot.com

A taxa de poupança é a mais baixa dos últimos 50 anos. Nota: Não existem dados anteriores a 1960





BANCARROTA 1892:
Uma grave crise assolou o país em 1891 e 1892 e forçou a declaração de bancarrota.
As consequências dessa insolvência nacional foram terríveis, pois, para além dos inevitáveis custos reputacionais, Portugal foi obrigado a retirar-se dos mercados financeiros internacionais durante várias décadas, um facto que teve enormes consequências para a condução da política económica do país e que contribuiu enormemente para a instabilidade política que se viveu nos anos que se seguiram: queda da Monarquia, a conflitualidade da I República e o advento da ditadura do Estado Novo (1926).


DÍVIDA PÚBLICA EM 2011:
151.562 milhões de euros (dados de 31 de Janeiro de 2011)

DÍVIDA PÚBLICA POR HABITANTE EM 2011:
14.298 euros (dados de 31 de Janeiro de 2011 e assumindo uma população de 10,6 milhões de pessoas)


DÍVIDA EXTERNA BRUTA EM 2011:
399.910 milhões de euros (dados de 30 de Setembro de 2010)

DÍVIDA EXTERNA BRUTA POR HABITANTE EM 2011:
37.727 de euros (dados de 30 de Setembro de 2010 e assumindo uma população de 10,6 milhões de pessoas)




nota:
Ver mais gráficos em Portugal no Século XXI: Os gráficos da crise