O protesto acrescentado


O protesto dos professores desfilou em Lisboa. Muito de acordo mas creio que falta protestar muito mais.

Avaliação para progressão na carreira... progressão na carreira limitada por quotas... São os argumentos fortes declarados à imprensa, os argumentos com mais barulho. Argumentos válidos mas que valem ninharias perante factos gravíssimos silenciados ao longo dos últimos anos.

Professores nómadas cujos contratos são feitos mês a mês, professores com salários irrisórios, sem direito à adse, sem direito a assistir filhos doentes. Professores sujeitos ao desemprego caso não sejam avaliados neste caos.